Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
SociedadeSociedade

O encanto do sorriso de uma criança torna tudo possível

A palavra progresso não terá qualquer sentido enquanto houver crianças infelizes.

– Albert Einstein

De repente vem à alma o desejo imenso de voltar a ser criança, de ver o mundo através dos olhos inocentes, de quem não percebe maldade em nada do que encontra à sua volta.

Tudo se resolve na alegria de um sorriso, no calor de um abraço, na pureza de um beijo dado sem maldade, e sem pedir nada em troca.

A criança sonha sem intenções, conhece muito bem a emoção e a esperança, porque acredita que os outros são todos como ela, simples e felizes.

As crianças no alento ou no desânimo são sempre um encanto em forma de pessoa, o amor que vem dos seus corações é puro, e implora por proteção, por atenção…

Elas precisam muito de ter nas suas vidas, fadas e contos mágicos para as ajudarem a ultrapassar os seus medos, para triunfar na escuridão e mostrar ao mundo toda a sua luz.

Concordo em absoluto com o Albert Einstein: “A palavra progresso não terá qualquer sentido enquanto houver crianças infelizes.” Como podemos desenvolver tanta tecnologia ser tão fantásticos e extraordinários em tantas áreas da ciência e, no entanto, continuarmos a ser tão permissivos nesta matéria?

As crianças são o futuro de todos nós!

Não podemos falar em progresso da humanidade, se continuarmos a permitir que existam tantas crianças vítimas de sofrimento, fome e miséria no mundo… Não é possível!

Recordo a este propósito o que disse o Papa Francisco, numa audiência geral em março de 2015: Uma sociedade sem filhos é “triste e cinzenta”. Importa registar o peso destas palavras, repletas de uma forte preocupação, que infelizmente retrata aquele que é um drama real da nossa sociedade.

Que sociedade é esta que maltrata os seus filhos? Ou pior ainda do que isso os ignora, faz de conta que tudo está bem, que esta realidade das crianças infelizes não existe, ou é tão afastada de nós que quase parece subsistir numa realidade paralela a esta em que vivemos.

Esta sociedade sem filhos, ou com menores a quem são proibidos direitos fundamentais é, sem qualquer dúvida, uma questão dramática. São gigantes e imensas as chagas que infelizmente alimentam tudo isto, pior do que os números e estatísticas, divulgados pelas organizações humanitárias é a realidade e o sofrimento destes meninos e meninas que é cada vez mais incomensurável… de fazer doer a alma.

Porque nas mãos das crianças é suposto o mundo transformar-se num conto de fadas, com princesas, príncipes, duendes e histórias de encantar maravilhosas, próprias da infância e da inocência que lhe está associada.

O encanto do sorriso de uma criança torna tudo possível, à excepção da maldade.

Sempre a postes para receber um carinho, com os seus abraços ternurentos, a criança não cultiva inimigos, nem maus momentos, para ela a tristeza é apenas instantânea.

Apesar dos seus olhos abertos, ela não vislumbra o que é feio, o diferente, e permite-se apenas aceitar a maneira de ser de cada um que se cruza no seu caminho.

De ouvidos atentos a criança gosta de ouvir tudo em sua volta, permitindo que os sons se misturem e formem uma doce e encantadora vitamina de vozes.

Todos conhecemos os princípios básicos da Convenção sobre os Direitos da Criança, sendo o fundamental o da não discriminação, ou seja, deve sempre ser dada prioridade ao interesse das crianças, outro é o direito à vida e ao seu necessário desenvolvimento e, finalmente, o direito de a criança fazer ouvir as suas opiniões.

Naturalmente, o direito que as crianças tem à educação também é evidente, apesar disso e como muito bem sabemos, estes direitos não abrangem a totalidade das crianças.

Ser criança é ter um sorriso a despontar em cada palavra que se diz, é amar genuinamente, sem qualquer razão necessária. Unicamente, amor por amor. É ser feliz na simplicidade do momento, sem mais, nem porquê.

As crianças são anjos na terra, há até quem diga que são pedaços de Deus que caíram do céu para nos trazer a luz viva, que há-de permitir que a verdade que vive escondida em cada um de nós, se revele e nos transforme em seres mais puros.

Sem maldade, sem inveja nem falsidade. As crianças são o que de mais puro o mundo tem, dizem muitos que as crianças são a esperança do amanhã, porque apreciam a vida na alegria dos breves momentos.

Tags
Show More

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Check Also

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: