Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
PersonalidadesSociedade

O deslumbrante Brad Pitt

Quem não conhece este nome? Repetido por variados motivos ninguém lhe consegue ficar indiferente. Carismático, sensual, sensível, apaixonante, atractivo, um rol de adjectivos que podem ser usados para o identificar. O talento veio com o tempo, porque a sua beleza singular chegou primeiro. Podemos catalogá-lo como lindo de morrer, mas essa é uma pequena porção do que nos é oferecido. Nas suas performances entendemos o seu crescimento que nos leva a viajar com ele nos seus múltiplos papéis. O facto de ter sido eleito o Homem mais Sexy do Mundo pela revista People remete-o para um plano que não o sabe valorizar.

William Bradley Pitt, como a suposta raça perigosa de cães, nasceu no Oklahoma e cresceu em Springfield, uma cidade que é parodiada pela família Simpson, uns cartoons que sabem prever o futuro. Enquanto adolescente era igual aos outros e, sendo americano, sabia usar uma pressão de ar. Foi para a Universidade para fazer o curso de Jornalismo que abandonou quase no fim. Fez as malas e rumou para Hollywood. Podemos seguir o seu percurso através dos corações partidos que deixou pelo caminho. Namorou Juliette Lewis, esteve noivo de Gwyneth Paltrow e casou com Jennifer Aniston que conheceu num “blind date“.  Tudo parecia correr bem até conhecer Angelina Jolie, uma Mrs. Smith com muito que se lhe diga.

O seu caminho tem sido curioso. Em Thelma e Louise, ofusca pela beleza que irradia, deixando uma vontade enorme de o ver mais em profundidade. Já no enigmático Sete Pecados Mortais, vimos um canastrão dum polícia que se divide entre si e a realidade. 12 Macacos revela uma faceta esquizoide que faz pensar e Fight Club delicia qualquer um. Um enredo que prende do princípio ao fim e uma interpretação perfeita. Que dizer de Joe Black? Um demónio angelical que suja a alma de qualquer um. Não fica por aqui a sua prestação. Um outro, pela sua beleza e filosofia, deve ser mencionado: Babel. Um pai dividido, uma tentativa de renascer, uma vida que não volta. Uma parábola que nos transporta para uma realidade que pode acontecer a qualquer momento. As disparidades do mundo e as incongruências da vida que nunca serão modificadas.

Este é um homem com outras facetas que muitos desconhecem. É um brincalhão que está sempre a pregar partidas, enganando todos com facilidade. Nada de grave. Gosta de música e os seus preferidos são Led Zeppeli, Jimmy Hendrix e Jeff Buckley. Também toca guitarra e já ensinou ao seu filho Maddox. É possuidor do brevet e, por isso, pode pilotar monomotores. A sua alcunha na escola era the Pittbull, porque resolvia as questões à força. Foi proibido de entrar na China pelo seu desempenho em Sete Anos no Tibete.

Antes de ser actor, teve várias ocupações. Foi motorista de limusines ao serviço de strippers e fez publicidade à cadeia de fast food El Pollo Loco vestido com um fato de galinha gigante que era pesado e muito quente. Não se incomodava quando as coisas não corriam bem. Partia para outra ocupação. Descobriu um talento inato: o desenho de móveis. Não só os desenha como os sabe construir. Chegou a fazer um estágio com Frank Gehry. Quem sabe como será o futuro?

A minha palavra preferida é papá“. Conta numa entrevista, dividido entre o amor e o humor. “A que menos gosto é cocó“. A paternidade é um papel que gosta de desempenhar, mas sempre de improviso. Tem sido a maior aventura da sua vida. Pai de vários filhos, uns biológicos e outros adoptados, depara-se com um papel que nunca está completo. Maddox, Zahara e Pax Thien são os multiculturais seres que fazem parceria com Shiloh, Knox Leon e Vivienne Marcheline, os filhos naturais que completam o ramalhete familiar.

Homem de feitio especial consegue manter a juventude eterna numa embalagem requintada e saborosa. Tal não o impede de usar a parte cinzenta e olhar à sua volta, para o mundo que o rodeia. São muito milhões de dólares doados a várias organizações ligadas a crianças africanas e causas que continuam a fustigar os nossos tempos, tais como o drama dos refugiados e as crianças com HIV. A sua contribuição no apoio às vítimas do furação Katrina serviu para construir casa ecologicamente sustentáveis a preços acessíveis.

No entanto a perfeição não existe. As ditas diferenças, que não conseguiram ser superadas entre o casal, levaram ao fim do seu casamento com Angelina Jolie. Uma relação que durou muitos anos. Um modelo que era seguido no meio onde se movimentavam. Nem as palavras usadas no comercial da Chanel nº 5 “Onde quer que eu vá, tu estás lá. A minha sorte. O meu destino. A minha fortuna” conseguiram segurar as pontas soltas que teimam em aparecer na sua vida. Solteiro e bom rapaz olha para os cinquenta anos como os novos trinta. Um futuro que ainda tem muito para oferecer.

Tags
Show More

Margarida Vale

A vida são vários dias que se querem diferentes e aliciantes. Cair e levantar são formas de estar. Há que renovar e ser sapiente. Viajar é saboroso, escrever é delicioso. Quem encontra a paz caminha ao lado da felicidade e essa está sempre a mudar de local.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Check Also

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: