PersonalidadesSociedade

O clássico Matt Damon

Na 69.ª gala de entrega dos prémios da Academia, um jovem com cara de puto e cabelo à tigela ganhava o seu primeiro Óscar como argumentista. Estou a referir-me a Matt Damon, de desconhecido a menino-prodígio. Estávamos no ano de 1994, e, com apenas 23 anos, Damon junta-se ao seu melhor-amigo de infância, o reconhecido actor Ben Affleck. Juntos escrevem o argumento do primeiro filme de ambos. O bom rebelde em título português, comprado por Castle Rock, juntava ainda Robin Williams ao elenco, e Gus Van Sant na realização. A história abordava, de forma dramática, um génio com aptidão para a matemática, que vivia desorientado. Conseguiu a ajuda de um psicólogo para mudar o rumo da sua vida. O filme conseguiu dois Óscares, de melhor argumento e melhor ator principal para Robin Williams. Nessa altura, subir ao palco para receber o prémio de máximo prestígio, abriu muitas portas para Matt Damon. Mas afinal quem era este rapaz tímido?

Matthew Page Damon nasceu a 8 de outubro de 1970. Após o divórcio dos pais, e, com dois anos, foi viver com a mãe e o irmão mais velho, Kyle, para Cambridge, Massachusetts. A mãe era professora universitária. Desde criança que Matt Damon imaginava-se como um super-herói. Escolhia uma das toalhas da mãe e andava com elas presas ao pescoço, a correr pela casa. “A vermelha era do Super-Homem, a azul era do Shazam. Foi assim que parti o meu tornozelo quando tinha três anos ao tentar subir a um móvel”, recorda o actor. Eventualmente a família de Damon já suspeitava qual seria o seu futuro. A caracterização noutras personagens e interpretações espontâneas eram constantes. A companhia para incentivar ao sonho de actor não demorou a chegar. Aos oito anos, Damon conheceu Ben Affleck, partilhavam o mesmo sonho de conseguir chegar a Hollywood. Com 18 anos optaram por caminhos diferentes. Matt ia para a Universidade de Harvard e o amigo a Universidade de Vermont.

Matt Damon ao lado de Robin Williams no filme "O bom rebelde" (1997)
Matt Damon ao lado de Robin Williams no filme “O bom rebelde” (1997)

Num mundo completamente diferente, ambos perceberam que a vida de estudante não era a mais indicada. Começaram a escrever o argumento de “O Bom Rebelde”. Em 1997, o filme já estava nos cinemas. Depois do boom da fama, Matt Damon conseguiu alguns papéis em filmes como O Resgate do Soldado Ryan, um drama de guerra com Tom Hanks, O talentoso Mr. Ripley e Ocean’s Eleven ao lado de George Clooney e Brad Pitt. No entanto já tinha conseguido algumas participações em filmes menores, como Mystic Pizza em 1988 ao lado de Julia Roberts. Pode dizer-se que Damon conseguiu sempre a sorte de estar ao lado de grandes actores, talvez por esse motivo conseguiu construir uma carreira sólida.

Voltou a ser novamente o menino de ouro de Hollywood, quando foi convidado para o papel que ainda hoje lhe dá a fama. Em 2002, era Jason Bourne o protagonista do filme Identidade Desconhecida, voltou a sê-lo em Supremacia (2004), Ultimato (2007) e mais recentemente em Jason Bourne (2016). Damon tem a capacidade de encontrar as características mais profundas das suas personagens. Pode dizer-se que já participou em todos os géneros cinematográficos, mas o seu mais à vontade é em filmes de espionagem e drama. Contágio (2011), Elysium (2013), The Monuments Men (2014), Interstellar (2014) e Perdido em Marte (2015) são obras do actor que valem a ida ao cinema.

Fora das luzes da ribalta, Matt Damon assume que vive uma vida totalmente normal, longe da loucura dos media. “Eu fui deixado sozinho, mesmo pelos paparazzi, porque o que vende é sexo e escândalo. Não havendo isso, eles não tem muito em que pegar. Continuo casado, continuo a trabalhar e continuo feliz“. Desde 2005 que é casado com Luciana Barroso. “Estava em Miami, em filmagens e conheci-a num bar, onde trabalhava“, recorda o ator como conheceu a sua esposa. O casal tem quatro filhas, Isabella (10 anos), Gia Zavala (8 anos), Stella Zavala (6 anos) e Alexia Barroso (18 anos), filha do casamento anterior de Luciana. “O meu coração cresceu cinco vezes o seu tamanho. Está sempre cheio o tempo todo“, explicou o ator numa entrevista à revista Parade. Homem de família assumido, tem por regra, não se distanciar da sua esposa e filhas mais de duas semanas, mesmo em gravações.

A sensibilidade, bom-senso e ar de good-boy são as referências que melhor caracterizam a personalidade de Matt Damon, talvez por isso a Forbes já o considerou como dos atores mais rentáveis de Hollywood.

Tags
Show More

Célia Paula

Licenciada em Ciências da Comunicação, adoro escrever e ler. Sou lontra de sofá, amante de filmes e séries de televisão, vejo tudo o que que posso. Aprendiz de geek, vivo num mundo de fantasia. Adoro a vida, e ainda há tanto para descobrir.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Check Also

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: