Desporto

«Nesta situação dependemos do playoff», desabafa Bento

 

Portugal empata (1-1) com Irlanda do Norte e atrasa-se na luta pela qualificação directa para o Mundial 2014.

Nem a derrota (0-1) frente à Rússia, da passada sexta-feira, nem a chuva forte que se fez sentir na cidade invicta impediram que o Estádio do Dragão enchesse para ver o jogo da equipa das quinas. Previa-se um encontro acessível, diante da Irlanda do Norte (que ocupa o 117º posto do ranking da FIFA) e o início até foi de festa. O vocalista dos GNR, Rui Reininho, cantou o hino «A Portuguesa» e Ronaldo foi homenageado. O avançado do Real Madrid atingiu a centésima internacionalização e, como tal, recebeu uma medalha de honra pelas mãos de Luís Figo, o jogador mais internacional de sempre (127 jogos pela Selecção A).

«A primeira parte não foi bem conseguida pela nossa parte. Precipitámo-nos e não conseguimos muitas situações de finalização, mesmo com muitos cruzamentos nos primeiros 45 minutos», analisou Paulo Bento no final da partida. Com excepção para um remate perigoso de Miguel Lopes (logo no primeiro minuto), a equipa portuguesa foi sempre muito lenta, perdendo vários passes sobre o meio-campo e não apresentando ideias brilhantes que pudessem desbloquear a defesa irlandesa. Com efeito, o primeiro remate à baliza só foi registado aos 22 minutos e foi protagonizado por um jogador irlandês: o médio do Huddersfield Town (da segunda liga inglesa), Norwood. Não foi, então, com surpresa que a Irlanda do Norte se colocou em vantagem no marcador, aos 29 minutos, pelo médio Niall McGinn (do Aberdeen), após assistência de Lafferty (do Sion).

A Selecção Nacional só chegou com perigo à baliza de Roy Carroll (Olympiakos)aos 35 minutos e através de um defesa irlandês: Cathcart (do Blackpool, do segundo escalão inglês), na tentativa de cortar um cruzamento de João Pereira, levou a bola a bater na barra. «Na segunda parte houve diferença, houve mais intensidade. Construimos um leque de oportunidades que teria de dar para vencer o jogo, se fossemos minimamente eficazes», referiu o selecionador português. Na verdade, Paulo Bento fez alterações na equipa, colocando peças mais ofensivas (nomeadamente Ruben Amorim e Varela), o que ajudou Portugal a criar diversas situações de golo. Nas várias ocasiões, foram valendo as intervenções do guardião Roy Carroll aos intentos de Ronaldo (58’), Ruben Amorim (62’) e Postiga (75’). Depois de tanta insistência, a Selecção lusa acabou por chegar ao empate por intermédio do atacante do Saragoça, Hélder Postiga (79’), num bom remate à meia volta.

Até final, Carroll conseguiu segurar o empate para os irlandeses, ao opor-se de forma brilhante às tentativas de Varela (88’) e Éder (91’).

Com este empate, Portugal caiu para o terceiro lugar do Grupo F de qualificação para o Mundial 2014, com sete pontos. A Selecção Nacional foi ultrapassada por Israel (que venceu o Luxemburgo, por 3-0) e está agora a cinco pontos da liderança, ocupada pela Rússia (vitória, por 1-0, diante do Azerbaijão). «Nesta situação dependemos do playoff, e não pela via do primeiro lugar. Depois veremos até à final, mas, nesta altura, temos de esgotar a via do playoff», confessou o técnico português no final.

Os golos do encontro:

 

Tags
Show More

Nélio Moreira

Tenho 24 anos e sou mestre em Jornalismo pela Escola Superior de Comunicação Social. A área que mais me agrada é o desporto. Adoro escrever sobre qualquer modalidade, embora dê um maior destaque ao futebol, pelo que o jornalismo desportivo é uma vertente à qual vou estar sempre ligado.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: