SociedadeSociedade

Morar dentro de nós, com agenda e relógio

Dizem que o homem rotineiro é o homem enfadonho, sem espaço para criatividade ou margem para desaguo de ideias novas. O ser deixa o “ser”, quando a sua vida passa pelo “ter”, em vez de o “querer” do momento. Não há espaço para encontros casuais, hipóteses loucas e sentidos desconhecidos. Tudo está previamente designado, determinado, definido e estabelecido. Somos os que escolhem meios, medidas e planos para concretizar e enfrentar os nossos medos, sonhos e ilusões. Pensamos em tudo e tudo é pensado ao detalhe, quer seja do milímetro, ao centímetro, chegando aos quilómetros que tanto almejamos alcançar. Desde novos que nos ensinam a programar, agendar, pensar e raciocinar, fazendo escolhas perfeitas, bem pensadas e nada alternadas. Estamos no mundo da rotina, um mundo que não passa de desprezível, imprestável e demasiado estável, segundo uns. Um mundo que veneramos, na nossa loucura planejada, sem que daí saiamos cansados.

As opiniões divergem quanto aos modelos de organização. Em primeiro,RS_morardentrodenoscomagendaerelogio_1 todos buscamos aquela felicidade imediata, que concretiza as necessidades, vai ao encontro de desejos e luta pelos nossos interesses. Somos egoístas, a curto prazo. E é quando este sentimento evolui, sustentado pelo sonho de uma maior realização a longo prazo, que as coisas se complicam, mudam, transformam e impõem uma decisão. Deverei eu estabelecer uma rotina?

Uma rotina nada mais é do que sucessivos passos lógicos, que se seguem de horas e momentos planeados, conscientemente, sem lugar a inconsciências. Assim, vamos definindo os nossos dias, arrastando e suportando o nosso trabalho, a nossa familia, as crianças que choram e os pais que nos enlouquecem. Assim, vamos suportando o corre-corre do dia-a-dia, do quotidiano interminável. Vamos vivendo do lado oposto à imaginação, acondicionados no nosso conforto, na nossa segurança, sem muitos passos incertos, quando o certo é aquilo que prevemos. Pelo menos, é isso que eles dizem.

E, agora, esta é a verdade por detrás desses planos, folhas, horáriosRS_morardentrodenoscomagendaerelogio_2 e compromissos a cumprir. Dentro de nós, não vive uma agenda, um lápis e uma borracha, que com a ajuda da imaginária régua tudo determina e estabelece. Nós somos aqueles que buscam a criatividade nas mais básicas leis do universo, garantindo que a imaginação não deixa espaço a tempos perdidos. Nós não nos limitamos a sonhar acordados, perdidos na desorganização do vai-que-não-vai das 24 horas, de que todos dispomos. Nós queremos o mundo no dia, os sonhos numa hora e a felicidade num segundo. Planeamos, com base na felicidade, uma rotina que nos dá segurança na imaginação que dispomos, conforto no amor a nós próprios e deixando que a agenda seja o nosso guia, para o caso de nos perdermos.

Engana-se quem pensa que a rotina não mais é do que meros actos gélidos,RS_morardentrodenoscomagendaerelogio_3 frios de personalidade, com traços cansativos sem ter onde se sustentar. Ela apoia-se no amor ao que fazemos, no sonho real que vivemos. Porque ao acordar sabemos que: às 8 horas temos de estar a ler o jornal para buscar a inspiração que precisamos; às 9 horas estamos no trabalho a lutar pelo que gostamos e a fazer o que queremos; às 12 horas estamos a aterrar em frente ao prato que nos dará os nutrientes para o dia que conquistamos; às 14 horas estamos de volta aos encargos que assumimos com dureza, mas precisão de alegria, ganhando segundo a segundo aquele que ficou paralisado com o medo do tédio e do aborrecimento; às 18 horas estamos em casa, com os miúdos a berrar por ter de fazerem os trabalhos de casa, sabendo que vê-los triunfar no futuro, sendo felizes com a educação que lhes transmitimos e a formação que lhes incutimos, será uma missão cumprida, um sonho realizado e a prova de que a magia acontece; às 20 horas estamos a cozinhar, a deixar tudo queimar, num esforço constante para aguentar os últimos momentos de um presente que será a base do futuro que queremos; às 22 horas estamos na cama, com o marido, a pensar no próximo dia, semana, mês, ano e décadas, seguros de que damos passinhos em direcção ao melhor.

Uma rotina não é composta por encontros, encargos e pesados enfados.RS_morardentrodenoscomagendaerelogio_4 Uma rotina é composta por momentos de felicidade, diferentes à sua maneira, naquela que será a experiência de vida que nos dará a sabedoria a transmitir. Todos os dias, quando me levanto da cama, abandonando o quente dos meus lençóis, o forte dos meus cobertores, a terna almofada, sei que estou a sonhar acordada. Mais do que sobreviver, perdida em sonhos acordados, estou a viver a rotina dos meus sonhos.

A rotina começa com uma agenda e um relógio, dentro de nós mesmos, onde não basta apontar os sonhos que possuímos, mas planejamos a sua concretização. E o leitor? Já planeou o seu futuro hoje?

Tags
Show More

Raquel Soares

Aluna de Direito na Universidade Do Minho com uma paixão por livros, filosofia, psicologia e o mundo. Não procuro um mundo melhor, mas esforço-me para construí-lo! Sou activista da Amnistia Internacional em Portugal e participante em projectos que visam a dinamização e a efectivação dos Direitos Humanos. Membro da Associação Universitária de debates nacional e colaboradora da ELSA UMinho.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: