CrónicasDesporto

Londres: a capital das decisões para Lopetegui

Falta uma semana para o FC Porto visitar a cidade de Londres e definir o seu futuro na Liga dos Campeões. Até a semana passada, o trajecto parecia um passeio no parque por parte dos azuis e brancos; contudo, a vitória frente à equipa ucraniana complicou, e de que maneira, as contas para a equipa da cidade invicta.

A vitória chega para a qualificação. Num último jogo, apesar de ser um cenário nervoso, é um cenário agradável. Mas falta um elemento: essa vitória tem de ser conseguida em Stamford Bridge, onde o Chelsea também necessita de vencer, ou não perder, para garantir a qualificação. Colocada desta forma, a tarefa do FC Porto parece bem mais complicada. Os motivos são vários mas existe um que não entra nas contas: o Chelsea está longe de ser a potência futebolística do ano passado. Ainda assim, é uma equipa experiente, dotada de talentos individuais incríveis, e com um treinador mais do que experiente, vencedor e, acima de tudo, um treinador que conhece bem o adversário. Por outro lado, o FC Porto, que parecia estar mais envolvido nas dinâmicas da equipa técnica, depois da derrota caseira, pode ceder em níveis motivacionais. A contestação foi audível durante os dias seguintes, tanto ao treinador, como a alguns jogadores.

Mesmo depois da campanha muito boa do ano passado, que culminou com a pesada derrota na Alemanha, Lopetegui goza de pouco crédito dos adeptos portistas. Esse pouco crédito foi reduzido na passada terça-feira, e uma possível saída para a Liga Europa, pode retirar qualquer espaço de manobra ao treinador basco. Caso isso aconteça, Pinto da Costa vai se sentir pressionado, mas não será credível que pense na demissão do espanhol. No entanto, em caso de vitória (ou até de não vitória do Dínamo de Kiev, no outro jogo), Lopetegui parece ter presença assegurada até ao fim da época. Pelo menos, até continuar a lutar por títulos. Uma coisa é certa: Lopetegui sabe que um caminho semelhante ao do ano passado não pode ser percorrido. Segundo ele, e com razão, os adeptos são soberanos, e os mesmos adeptos dão sinais de impaciência.

Tags
Show More

João Miranda

Comunicação e Sociologia como formação, escrita como actividade de lazer. Livros e café, uma boa esplanada e amigos, sol no céu vigilante e viagens. Será difícil levar algo melhor da vida do que isto.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Check Also

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: