CrónicasSociedadeSociedade

Liberdade ou libertinagem?

Eis o mote para o que quero expor ao leitor.

Como é do conhecimento geral e após o mundo ter sido marcado por regimes opressivos, diariamente se luta para alcançar uma maior liberdade de expressão, esta é a opinião da maioria das pessoas.

Não desfazendo a luta que dia após dia existe e todos os que já lutaram para que o objectivo da livre expressão fosse alcançado, partilho com o leitor a minha opinião.

Todos gostamos de nos expressar abertamente, gostamos de dizer o que pensamos, gostamos de ter voz. Porém, até que ponto isso é bom para nós?

Eis algumas expressões que todos, em algum momento da nossa vida, já usámos:

“Tudo pode ser dito. Todos nos podemos expressar como quisermos.”

“Lutamos para alcançar a liberdade expressiva, porque não a posso usar para o que bem me apetecer?”

“Quem é quem para dizer o que é certo ou errado na minha opinião?”

“É a minha opinião e eu tenho o direito de a expressar como, quando e onde quiser.”

E se eu for racista? Ou xenófobo? Ou pura e simplesmente não gostar de alguém ou de algo? E se eu odiar algo ou alguém? Como tenho liberdade de expressão posso dizer o que quiser sobre quem quer que seja ou o que quer que seja, ninguém me pode impedir, nem tem o direito de o fazer?

E é neste ponto que nos apercebemos, talvez tarde de mais, que a livre expressão não é sinónimo de “diarreia verbal”. E o respeito, onde está?

No meio de tanta opinião, esquecemo-nos dos outros, nada mais interessa do que fazer valer aquilo em que acreditamos, seja certo ou errado. Ninguém tem o direito a contrariar.

Onde está a humildade? Onde está a sabedoria? Onde está a mansidão?

Tudo isto é necessário para que possamos exprimir a nossa opinião!

Tags
Show More

José Miguel Silva

Para além do meu interesse pela escrita interesso-me pelo desporto, pela religião, pela cultura e pela música. Sou crente em Jesus Cristo. Sou cinto negro em Karate Wado e treinador de grau 1, o que complementa a minha formação do secundário como técnico de apoio à gestão desportiva. Sou voluntário numa ipss, onde estagiei. Nos dois anos de estágio lidei com crianças, jovens e séniores na área de apoio social e de ocupação de tempos livres, para além disto fui um “faz tudo” (desde a organização de atividades, à participação nessas mesmas atividades). O meu pai foi dono dum restaurante, onde eu pude também dar o meu contributo como empregado de balcão. Faço também parte de um grupo de teatro amador dinamizado pelo centro de artes e cultura da minha cidade, Ponte de Sor. Frequentei o curso de gestão na estg em portalegre, durante dois ou tres meses, não tenho a certeza… Não gostei do curso. No meio de tudo isto ainda escrevi um livro de poesia. Neste momento encontro-me na Licenciatura de Desporto e Bem Estar em Leiria. Espero que apreciem o trabalho fruto do dom que Deus me deu. Caso vos apeteça, passem pela minha página de facebook, https://www.facebook.com/jmcmms/ , onde regularmente partilho o meu trabalho.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: