CiênciasCiências e Tecnologia

Ideias que podem mudar o mundo

Milhares de estudantes trabalham todos os anos em projectos de investigação universitários com o fim de melhorar, ou até mesmo, solucionar questões ao nível social, económico e científico. Muitas pessoas não sabem, mas é, muitas vezes, nos laboratórios das universidades que nascem as invenções mais admiráveis. Uma das formas de mostrarem ao mundo o produto final de meses e meses de muita investigação é o Open Minds – uma exposição anual de inovação de ponta que reúne professores e estudantes num encontro que tem como objectivo principal dar visibilidade às ideias desenvolvidas nas universidades e empresas. Aqui ficam algumas das melhores invenções de 2012.

Torneia portátil que fornece água potável

Uma equipa de estudantes do Peru criou uma torneia portátil que consegue transferir água a partir de qualquer recipiente. O segredo é uma bomba de sucção e uma válvula de fluxo, que faz com que os usuários só utilizem a quantidade de água que necessitam. Com esta invenção, é possível minimizar um problema recorrente no mundo em desenvolvimento: o acesso a água potável. Para se ter ideia da importância deste projecto denominado por “Balde a Balde”, existem pelo menos 783 milhões de pessoas que não têm água potável e três biliões no mundo que vivem sem torneiras.

Levantar pesos sem esforçar a coluna

Ideias que podem mudar o mundo_2Outra invenção que promete revolucionar o mundo que conhecemos é o sistema de segurança de elevação apelidado: “Braço Forte”. Desenvolvido por estudantes do Instituto de Tecnologia de Rochester, consiste numa peça que incorpora um sistema único de suporte de carga tiras, que permite às pessoas levantar objectos pesados mais facilmente e sem praticamente correrem riscos de lesão. Para tal resultado, o sistema transfere as forças de elevação das mãos, braços, pescoços, ombros e parte inferior das costas (mais propensos a lesões) para o tronco e de uma forma uniforme. Esta invenção americana promete, deste modo, fazer diminuir as lesões laborais que afectam centenas de milhares de trabalhadores nos Estados Unidos da América, todos os anos.

Bloco barato resistente a sismos

O que dizer do bloco de terra, barato, amigo do ambiente, fácil de fabricar e resistente a sismos? A invenção de Nick Kennedy e Gyan Sinha, ambos estudantes de Pós-Graduação em Engenharia Civil e Ambiental da California Polytechnic State University. Com este projecto ambicionam auxiliar as populações dos países em desenvolvimento, que necessitam construir casas resistentes a terramotos e a baixo custo. Neste momento, estão a trabalhar com uma Organização Não Governamental Tailandesa.

Estes blocos inovadores resultam de uma combinação acertada de silte, argila, areia e uma pequena quantidade de água e cimento, de modo a serem suficientemente estáveis. Têm ainda a particularidade de poderem ser feitos no local por trabalhadores menos qualificados e com o mínimo de treino. A dupla acabou por vencer o Prémio Maior Potencial de Impacto Social.

Novas rodas facilitam vida a deficientes motores

Uma percentagem considerável de deficientes motores sofrem com o passar dos anos lesões, ou dores crónicas nos ombros, em consequência da força utilizada para fazer mover a cadeira de rodas. Sensível a isto, um estudante de Engenharia da Universidade de Illinois, desenvolveu o sistema AGS (Automic Gear Ideias que podem mudar o mundo_1 (1)System), um par de rodas sem nenhum tipo de dispositivo eléctrico, ou motorizado, que tem a particularidade de tornar a impulsão da cadeira mais fácil e com menos esforço.

Para tal efeito, as rodas reconhecem o movimento da pessoa adoptando o tipo de “mudança”, em conformidade com o terreno, um sistema similar ao de uma bicicleta, mas sem interacção, uma vez que não é necessário nenhum tipo de manobra de alavanca, ou botão. Exemplificando: ao subir, as rodas detectam que será exercida mais força, reduzindo automaticamente a marcha, fazendo com que a impulsão se torne mais leve e vice-versa.

Além de ajudarem o usuário a se sentir mais independente, estas rodas têm a particularidade de se adaptarem a qualquer cadeira de rodas.

Para ficar por dentro destas e outras invenções que marcaram o Open Minds do ano passado aceda a Open Minds 2012.

Tags
Show More

Diana Rodrigues

Minhota de gema. Distraída. Aventureira. Gulosa. Crítica. Observadora. Anti rotina. Persistente. Sonhadora. Alguém que vê na evolução um objectivo. A escrita? É mais que uma fuga. É paixão. O jornalismo regional e a imprensa online são os intermediários.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: