Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
MundoPolítica

Hipocrisia: a virtude da Política

Hipocrisia significa, segundo o dicionário, fingimento de crenças ou virtudes que na verdade não se possui. Por outras palavras, um hipócrita é aquele que dá aos outros falsas lições de moral que, no fim de contas, não segue – como os velhos moralistas que nos dizem para não atirarmos lixo para o chão porque isso faz mal ao ambiente e, à primeira oportunidade, lá estão eles a contribuir para o aumento da poluição. Embora a hipocrisia seja uma característica negativa, há uma camada da sociedade que precisa dela: os políticos. A hipocrisia está para a Política como o Euromilhões está para a sexta-feira: sem um, o outro nem parece o mesmo.

Todos os políticos são hipócritas – está-lhes no sangue. Senão vejamos: o PS diz que um dos grandes erros da coligação que atualmente nos governa é cortar na Saúde e na Educação. Quando o PS esteve no governo, antes de o PSD ter ganho as eleições em 2011, os cortes na Saúde e na Educação eram constantes. A isto chama-se o tão conhecido “faz o que eu digo, não faças o que eu faço”. A hipocrisia é exatamente isto: dizer que faz e acontece e, quando temos a oportunidade de estar nesse lugar, fazermos exatamente o oposto.

Esta natureza da hipocrisia torna-se essencial na Política, porque, durante a campanha eleitoral, fica bonito os partidos acusarem o atual governo de tudo aquilo que ele tem feito errado, lavando roupa suja nos vários direitos de antena e em todos os discursos que fazem, dizendo que, se fossem eles, fariam tudo de forma diferente. O problema da hipocrisia é que depois, quando são eles a ter “a faca e o queijo na mão”, fazem igual ou pior do que aqueles que tanto criticaram, enquanto estavam de fora. Criticar é a melhor arma dos políticos. Deitam-se abaixo os partidos da oposição, lava-se a roupa suja em direto nos debates televisivos, faz-se uma lista interminável dos problemas causados pelos governos e antigos governos e prometem-se mil e uma mudanças, formas de atuar diferentes e um futuro melhor para o país. Aqui está a hipocrisia ao mais alto nível.

Embora muita gente afirme que todos os políticos são corruptos e mentirosos, uma grande parte dos portugueses cai na conversa dos políticos e vota neles por acreditar que serão diferentes. No fundo, somos demasiado orgulhosos para admitir que caímos na conversa dos políticos, mas deixamo-nos sempre enganar, porque, segundo a mentalidade típica portuguesa, o que importa é que haja mudança de governo. “Pior do que está não fica”, dizemos, enquanto seguramos o boletim de voto carregado de esperança num futuro melhor – se o PSD estiver no governo, votamos no PS, se o PS estiver no governo optamos pelo PSD – e é aí que a hipocrisia se torna uma arma nuclear nas mãos dos políticos, pois todas as falsas promessas e falsos moralismos levaram o povo a votar e a conceder-lhes a vitória. O que fazem depois de lá estarem? Totalmente o oposto do que disseram antes e exatamente aquilo que mais criticavam nos outros. Sejam bem-vindos ao mundo da Política, onde a hipocrisia reina e faz com que nos deixemos levar sempre pelos caminhos que já percorremos e que tanto nos desiludiram.

Tags
Show More

Joana Veríssimo

Licenciada em Jornalismo e Comunicação e com uma paixão enorme pela escrita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: