Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CrónicasSociedadeSociedade

Emoções

Temos uma grande dificuldade em viver emoções, em senti-las e exprimi-las. O mundo em que vivemos construiu-nos em volta duma mecânica racional, cartesiana e lógica, exponenciada pela competição e pelo poder, diminuindo de forma gigantesca toda a força das emoções em nós, uma das coisas mais básicas da nossa existência. Por isso, quando lidamos com elas, quando a elas somos levados e expostos, coisas estranhas e extraordinárias, algumas delas verdadeiramente maravilhosas, acontecem.

Nos últimos meses, aqui por este cantinho a que chamamos Portugal, temos sido, pelas mais diversas razões, levados a lidar com algo que é tão nosso, que nos define tão bem, mas que, por muitas décadas, senão séculos, tem ficado esquecido: o nosso lado emocional, apaixonado e profundo. No entanto, curiosamente, quando somos bombardeados com essa vivência, recordamo-nos de algo que nos une e elevamos o nosso espírito em prol de algo comum, duma identidade, dum sonho.

Se no ano passado foi o futebol, nestes próximos dias Fátima enche-se de peregrinos e de visitantes para receber o Papa Francisco na comemoração do centenário das aparições e, como nada é por acaso, contra todas as expectativas, contra todas as palavras menos simpáticas de sarcasmo, crítica e desprezo, um rapazito de ar estranho corre as bocas da Europa e do Mundo pelo facto de levar até à Eurovisão uma música, singela e simples, sem floreados nem purpurinas, que desperta em vários corações o que de mais belo a música pode despertar, as emoções, aquelas adormecidas e apagadas por vivências demasiado fechadas em aparências e em necessidade de ser melhor do que o outro. Curiosamente, também, o seu nome é Salvador.

Ainda que tudo isto possa parecer quase saído duma estratégia do Estado Novo, a realidade é que este é um momento em que podemos, e devemos, olhar para nós e compreender que a chave de tudo isto é a união em torno das emoções, é o focar de um povo, de uma nação, que se une em volta de algo, de alguém, de um conceito, duma ideia, duma esperança. Os maiores resultados não se manifestam em vitórias ou grandes mudanças, pois isso é o de menos importante, mas sim na consciência de que é em união que tudo se pode conseguir, tudo se pode atingir.

União, contudo, não combina com racionalidade, com estratégia mental ou cartesiana. União é emoção e é isso, no fundo, que nos torna únicos e especiais, que nos catapulta em capacidade, em brilho e unicidade, que nos permite levar ao mundo, a nós e a qualquer povo, mas também a qualquer indivíduo, aquilo que tem de especial, a sua essência, e nada mais, acredito, nos é pedido, nos é solicitado. Por isso, acredito que é só isso que precisamos de ser, únicos, emoção.

Show More

Leonardo Mansinhos

Nasci em Lisboa em 1980 sob o signo de Virgem e com Ascendente Capricórnio. Quando era pequeno descobri uma paixão por música, livros e por escrever. Licenciei-me em Organização e Gestão de Empresas pelo ISCTE e trabalhei durante quase uma década nas áreas de comércio, gestão e, principalmente, Marketing, mas desde muito cedo interessei-me pelo desenvolvimento espiritual. Comecei como autodidacta há mais de uma década em diversos temas esotéricos, nomeadamente em Astrologia, e, mais tarde, descobri no Tarot uma verdadeira paixão. Hoje dedico-me a esta paixão através das consultas de Tarot e Astrologia, assim como de formação, palestras e artigos nas mesmas áreas. Em 2009 co-fundei a Sopro d'Alma, um espaço de terapias holísticas e complementares, dedicado ao ser humano e onde dou as minhas consultas, cursos e palestras. Procuro, acima de tudo, ser um Ser todos os dias melhor, pondo-me ao serviço da sociedade através de tudo o que sou.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: