Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Desporto

É um Ferrari 250 GTO para a mesa do canto

No mundo automóvel, há carros que nos fazem sonhar. Os Bugatti, os Aston Martin, os Ferrari, entre outros. No entanto, só há um que nos enche os olhos de uma maneira que nenhum outro consegue. Trata-se do Santo Graal do mundo automóvel. É o Ferrari 250 GTO.

A série 250 da Ferrari foi altamente produtiva, com inúmeras carroçarias e com inúmeros motores. Para além disso, esta série é universalmente considerada como a mais bonita de sempre. As suas capacidades de personalização eram infindáveis. Por causa desta capacidade, foi escolhida para entrar no campeonato de GT de 1962. Só que, para competir contra os rivais, tinha de sofrer umas modificações e o desenvolvimento começou às mãos de Giotto Bizzarrini. Com o despedimento deste, passou para as mãos de Mauro Forghieri e Sérgio Scaglietti.

Baseado no 250 GT SWB, com a suspensão, o motor, a caixa de velocidades e carroçaria a serem melhorados, de modo a tornar o carro mais leve, mais potente e a agarrar-se melhor à estrada. Sem grandes surpresas, ganhou o Campeonato de GT de 1962, 1963 e 1964. Na totalidade, foram feitos 39 carros. 33 da primeira série, mais 3 com uma carroçaria semelhante à do 250 LM e, finalmente, os 3 250 “330” GTO, que levaram um motor V12 de quatro litros em vez do V12 de três litros.

Porém, o que torna esta edição a mais cobiçada da Ferrari e uma das mais cobiçadas do mundo? Em primeiro, foi a primeira a usar a sigla GTO (Gran Turismo Omologato), que a Ferrari ainda só usou três vezes, sempre com bons resultados. Depois, não há dois carros exactamente iguais, uma vez que as carroçarias foram feitas à mão, e, finalmente, só se fizeram 39 carros. É preciso ainda referir que é um carro extremamente sexy, apesar de ser o avô dos super-desportivos.

É também considerado um investimento, uma vez que os valores que atingem em leilão têm vindo a aumentar consideravelmente, com um a atingir a exorbitante soma de 52 milhões de dólares em 2013. Apesar de se ter revelado uma fraude em 2014, foi posto à venda uma unidade com um preço de 64 milhões de euros, com vários interessados a quererem ver o carro.

Sim, há carros melhores, mais rápidos e mais confortáveis que este. No entanto, o 250 GTO tem um lugar guardado no coração de qualquer petrol-head.

Tags

Manel Gabirra

Estudante da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa no Curso de Línguas, Literaturas e Culturas. Grande apaixonado por automobilismo e política.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: