Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CrónicasMundoPolíticaSociedadeSociedade

Democracia…

ou ditadura dissimulada?

O grande problema do nosso sistema democrático é que permite fazer coisas nada democráticas democraticamente. (José Saramago)

Muitas são as vezes em que me debato com uma dúvida existencial que me acompanha e que não consigo esclarecer completamente: tem a ver com o significado da liberdade e o que é viver-se em democracia. Ou será que este sistema em que vivemos é apenas uma pseudodemocracia… ou seja, uma ditadura camuflada com uma roupagem diferente?

Afinal, se pensarmos um pouco, a democracia acaba por ser uma utopia como qualquer outra em que os homens acreditam, e fazem questão de fazer de conta que existe de verdade.

Estes tempos de designada democracia e de transparência política, económica e financeira em que vivemos subsistem encobertos sob uma ténue e singela proteção a que poderemos atribuir diversos nomes, mas democracia, não é com toda a certeza o que melhor define esta sociedade.

Se houvesse efectivamente democracia no mundo, não haveria pessoas extremamente pobres e outras brutalmente milionárias. A democracia permite que qualquer pessoa no universo possa tomar as opções que entenda justas, naturalmente sem lesar os direitos dos outros, mas sabemos bem, assim não acontece efectivamente.

Se houvesse democracia não haveria crianças a morrer de fome no mundo, sem qualquer culpa ou responsabilidade pela maldade que lhes é infligida, apenas e só, como resultado do egoísmo de quem governa os grandes alicerces económicos e financeiros, e que vergonhosamente continuam a compactuar com a tremenda malvadez que afeta aqueles que nem sequer pediram para nascer, e menos ainda pediram para ter a vida de miséria, dor e sofrimento a que impunemente são exposto todos os dias.

É democrático expôr tanta criança inocente a tão tremenda maldade? Os líderes das grandes potências e apregoadores da tão bem-dita democracia e dos direitos humanos, preocupam-se efectivamente com quem sofre na pele as desigualdades da humanidade? Ou usam a desgraça alheia como campanha de marketing para alcançar os seus fins e levar em frente a prossecução dos seus objectivos e consequente engrandecimento pessoal, seja social ou financeiro.

Que democracia é esta que tolera e promove tamanhas desumanidades com aqueles que serão o futuro de nós próprios?

A democracia não existe verdadeiramente, a realidade em que vivemos não é plenamente democrática, é uma condição hipócrita, de faz de conta de que está tudo bem, que a vida é bela e que tudo é perfeito.

Ana Paula Marques

Assumo sem qualquer tipo de pudor o grande gosto que tenho pela escrita, e pelo ato de escrever palavra após palavra, construindo momentos de reflexão e procurando embelezar os nossos dias. Verter palavras transformando-as em textos, são momentos de criatividade que me fazem mais feliz, e que espero, possa transformar de algum modo a vida de quem lê o que escrevo com tanto amor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: