Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
EuropaMundoPolítica

De gozo em gozo até à vitória final

Admito que nos tempos que correm as Redes Sociais assumam um papel, cada vez mais, imperativo na nossa Sociedade. As Redes Sociais têm atualmente a tremenda capacidade de moldar a opinião das massas. Tal é assim para o bem e para o mal, mas existe um outro factor que não é menos importante do que este. As Redes Sociais são também elas um “espelho” que nos mostra a forma como a Sociedade dos nossos tempos olha e reage ao que se vai sucedendo à sua volta.

Ora, é precisamente esta última faceta das ditas cujas que me assusta. Não tanto pela questão das tais de «fake news», porque estou em crer que só acredita em palermices quem quer, mas, sim, pelo gozo viral que se faz de certas e determinadas matérias. Matérias estas, por força da sua natureza, deveriam antes ser vistas com apreensão e alvo de uma reflexão.

Um bom exemplo de tal é o gozo tremendo, sucessivo e quase que irracional que as ditas Redes fazem de Donald Trump e mais recentemente de Boris Johnson. Duas figuras temerárias que não têm vergonha alguma  de serem gozados na Praça Pública e que – devagar – vão conseguindo impor as suas ideias e ganhando cada vez mais adeptos nos seus países. E atenção, pois não estamos a falar de líderes de  dois países de segundo plano. Falamos, isto sim, dos Estados Unidos da América e do Reino Unido, nações que, quer se goste ou não, têm um peso tremendo na economia e paz mundial.

Claro que falamos de duas pessoas que são mentirosas, falsas, hipócritas e oportunistas, que vivem num Mundo de Conto de Fadas, mas são pessoas que governam os seu países e têm o apoio generalizado da população. Boris e Donald são hoje a antítese de um Mundo livre, tolerante e com os níveis de racismo próximos da extinção. Donald e Boris são, sem qualquer sombra de dúvida, um tremendo problema que está, aos poucos, a ganhar força num Mundo onde a economia se sobrepõe – e de que maneira! – à necessidade de uma vivência equilibrada entre os Povos.

Contudo, não obstante todos sabermos de tal, optamos antes por gozar com tais pessoas. Toleramos as suas palermices e aceitamos os seus excessos como se fossem uma consequência natural das coisas.

A História nâo se repete. É um facto. Assim como é um facto que muitas das idiotices de Trump e Johnson não passam, nem passarão, das suas pobres cabecinhas, mas a verdade é que o sei discurso de intolerância, racismo, ultra-nacionalismo está a ganhar cada vez mais força e adeptos. Basta olharmos um pouco por este Mundo e para a Europa fora para facilmente constatarmos que há cada vez mais forças extremistas a chegar em força ao Poder nos respectivos países.

De gozo em gozo até à vitória final. Assim vai este nosso Mundo que a pouco e pouco vai caindo nas mãos de quem se acha radicalmente superior a todos os outros. E nós a acharmos graça a tudo isto.

Tags

Pedro Silva

"É preciso provocar sistematicamente confusão. Isso promove a criatividade. Tudo aquilo que é contraditório gera vida." (Salvador Dalí) Crítico, opinativo e com mente aberta. É isto que caracteriza um Cronista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: