Bem-EstarLifestyle

Conexões dos Signos para Março

Março é um dos mais fortes e intensos meses deste ano, com muitos acontecimentos nos céus a trazerem-nos fins de processos e novos ciclos e desafios a surgirem. Para além da sétima e última quadratura entre Úrano e Plutão, quatro dias depois vamos ter um mês marcado por um eclipse solar, no mesmo dia em que o Sol entra em Carneiro, dando início ao novo ano Astrológico. Num mês cheio de energia, aqui ficam as mensagens de conexão do Tarot.

As Conexões para a energia dos Signos trazem-nos, juntamente com a energia do Tarot, mensagens, orientações e ideias para as doze dimensões do Ser que estão sempre a operar connosco. Através destas conexões, poderão ver a mensagem quer para o Signo Solar (o “nosso” signo), quer para o Signo Ascendente (se for diferente), e compreender ainda melhor o trabalho a fazer neste mês! Para além da Conexão dos Signos, e já para começar, uma mensagem geral para os próximos dias!

Março

Para o novo mês que se inicia, com todos os eventos que nos céus se apresentam, o Carro é a carta ideal para nos trazer força e alento. O Carro lembra-nos que é a determinação e a vontade que nos leva à vitória, seja qual for o desafio que tenhamos pela frente. É apenas dessa forma que poderemos orientar os factores que se colocam à nossa frente e direccioná-los para atingir os nossos objectivos. No mês em que vivemos a energia do Sol no signo de Peixes, a fechar mais um ciclo astrológico e a assimilar todas as experiências de consciência de um ano solar, abrindo um novo ciclo de aprendizagem, é tempo de nos entregarmos aos nossos propósitos e aos nossos objectivos, aproveitando o auxílio que o Universo nos estará a dar. Toda esta energia permite-nos romper as barreiras que ainda se colocam à nossa frente, não por meio de destruição mas sim pela compreensão do seu propósito nas nossas vidas, assimilando a aprendizagem da sua vivência e seguindo o nosso caminho. Neste mês que se inicia, se formos capazes de nos entregar ao nosso caminho, sem medos nem dúvidas, querendo mais e melhor para nós, seremos capazes de crescer. Contudo, recordemo-nos que nada se faz sem amor e que, se não estivermos de coração, toda a semente plantada e todo o esforço despendido de pouco ou nada servirão.

 

Carneiro

No mês em que o Sol entra no Signo de Carneiro, em que muitos outros planetas irão por lá passar e muita energia irão gerar, o tempo é de agir e, acima de tudo, estarmos focados no nosso propósito. Para nos ajudar, temos a poderosa energia do 8 de Paus a orientar-nos durante estas próximas semanas. Se, por um lado, esta carta faz com que tudo nos pareça ainda mais rápido do que o habitual, ela pede-nos, por outro, que todo o trabalho feito nas últimas semanas comece agora, com um especial foco, a orientar-se para a acção e a criação do que pretendemos para nós. Um dos pontos-chave é precisamente a necessidade de foco. Quando tudo é tão rápido, como irá parecer nestas semanas, se nos dispersamos ou se, simplesmente, ficamos a viajar no etéreo e nos loopings habituais, toda a energia será desperdiçada e o pouco que fizermos não dará os frutos que pretendemos. Por isso, o que esta carta nos pede é que mantenhamos o foco em nós mesmos, aquilo que temos vindo a trabalhar nos últimos tempos, e direccionemos a nossa energia para aquilo que é verdadeiramente importante. Quando damos os passos focados e sintonizados, é com o coração que agimos e é apenas com essa paixão que podemos, verdadeiramente, alimentar os nossos sonhos.

Touro

A energia de Touro encontra neste mês um forte mas muito importante desafio. Há momentos para crescer e acumular energias, mas há também momentos em que é preciso olhar seriamente para quem somos, para o que temos e compreender o que é preciso cortar e transformar nas nossas vidas. Essa é a mensagem que a Morte nos traz esta semana! O tempo é para limpar o que já não interessa, sejam hábitos, modos de ver, de estar, formas de ser ou até mesmo pessoas. Tudo o que não nos faz crescer, que compreendemos que já teve o seu tempo e não mais nos auxilia a sermos nós mesmos, tem de ser limpo e transformado. Não pensemos, no entanto, que é com raiva ou com um sentido de destruição, pois se queremos realmente revelar o nosso Eu, tudo o que precisa de ser limpo tem de o ser com o mais profundo Amor, com Luz e Fé. Não é fácil, nomeadamente para a nossa energia, tão fixa e tão agarrada à zona de conforto, libertarmo-nos e rompermos com o que, na realidade, ao olharmos bem, já é tóxico para nós. Por isso, comecemos por coisas mais simples, como limpar e deitar fora coisas que não nos pertencem, fazer uma faxina geral, mas com a consciência de que, na verdade, temos de o fazer dentro de nós, nos nossos pensamentos, nas nossas emoções, nos nossos apegos, hábitos e padrões. Sem medo, sem receio, sem dúvida, apenas com vontade, determinação e a mais profunda humildade.

Gémeos

Mais uma vez, Gémeos mantém-se na onda de Copas, na vivência e no trabalho das suas emoções. Neste mês de energia tão intensa é o Rei de Copas que nos presenteia com o seu ensinamento. Esta belíssima e emocional carta lembra-nos que, acima de tudo, é quando tomamos consciência de que somos seres emocionais e de que é quando abrimos o nosso coração que realmente conseguimos encontrar o nosso verdadeiro caminho. Sejamos, então, capazes de dar atenção ao nosso coração, às nossas emoções, reconhecer o que ele nos está a pedir. Tal como a figura, sentada no seu trono, no meio do mar, quando estamos em sintonia com o que o nosso coração nos pede somos capazes de ser donos de nós mesmos e não nos deixarmos levar por influências e controlos externos. Embora, por norma, sejamos profundamente mentais e racionais, esta chamada de atenção constante dos últimos meses sobre o nosso lado emocional leva-nos à verdadeira compreensão da nossa essência, à tomada de consciência que a mente, quando está em controlo, torna-nos estéreis e áridos, mas quando ela está em sintonia com as nossas emoções, sentimo-nos verdadeiramente plenos de nós mesmos e compreendemos totalmente o nosso caminho. A chave para tudo isto é apenas sermos capazes de abrir o nosso coração e sermos donos das nossas próprias emoções.

Caranguejo

A energia de Caranguejo tem um dos maiores desafios deste mês, que nos é trazido pelo 7 de Espadas, uma carta dura, mas muito importante. Perante o nosso caminho, nomeadamente quando começamos a tomar consciência de quem somos e dos nossos desafios, podemos simplesmente continuar a ignorar as decisões que temos de tomar, os hábitos que temos de mudar, os padrões que temos de compreender, assimilar e transformar, ou, pelo contrário, podemos focar-nos no nosso propósito, assumindo cada obstáculo, cada labirinto do nosso ser, com a maturidade que sabemos ser necessária para ultrapassar cada etapa. É dessa mudança de postura perante a vida que esta carta nos fala. De nada nos serve manter os hábitos antigos, quando já percebemos que eles não nos levam a lado algum. A nenhum ponto nos leva também o controlo e a constante vivência de expectativas que, na realidade, fazem-nos sempre sofrer mais do que crescer, afundam-nos num abismo de emoções destrutivas e impedem-nos de sermos realmente nós mesmos. Quando nos permitimos ser absolutamente sinceros e largamos os dramas, as vitimizações e as carências de atenção, podemos realmente ver que o caminho para a verdadeira felicidade, aquela que preenche os nossos corações, é tão, mas tão simples, que não são precisos estratagemas nem subterfúgios, apenas humildade.

Leão

Se no mês que passou já tínhamos referido que era preciso largar os medos e aceitar o tempo dos nossos processos, este mês o Pagem de Espadas vem-nos reforçar essa mesma ideia e essa necessidade profunda de confiarmos mais, acima de tudo, no nosso Eu. Esta carta lembra-nos que quando estamos em postura defensiva perante a vida desperdiçamos aquilo que ela tem de melhor para nos oferecer. Não importa se o passado nos trouxe desafios difíceis ou pesados, não importa se sofremos em alguns momentos da nossa vida, pois tudo isso faz parte do crescimento. Não aprendemos a andar sem cair, não aprendemos a fazer nada sem errar, mas se bloqueamos ao primeiro obstáculo, criamos em nós uma barreira de desconfiança que em nada nos faz crescer. O que este Pagem nos vem trazer é precisamente a necessidade de confiarmos mais no que o Universo tem para nós e deixar lá atrás tudo o que ao passado pertence, libertarmo-nos do sofrimento e compreender que a apenas quando largamos a espada que nos dá a sensação de protecção é que podemos abraçar realmente a vida, quem amamos e tudo o que o Universo tem para nos oferecer. No entanto, para isso, temos de largar os medos e os receios, temos apenas de ir resgatar a nossa essência curiosa, aventureira e inocente.

Virgem

Depois de um mês forte e desafiador, que nos trouxe obstáculos para superar e degraus para subir, agora é chegado o tempo de assimilar toda essa aprendizagem e transformá-la em vida, em criação, em emoção. Essa é a mensagem que a Imperatriz, carta tão forte e positiva, traz para a energia de Virgem neste mês. Tudo o que vivemos nestes últimos tempos mostrou-nos que, sempre que precisamos de encarar e ultrapassar algum desafio, é de coração que o podemos fazer, pois apenas de coração aberto, aceitando as transformações e vivendo as nossas emoções, conseguimos compreender o que o Universo tem para nos oferecer. Olhemos um pouco para trás, numa atitude de plena aceitação, de coração aberto, e sejamos capazes de ver tudo o que temos vivido e compreender a extraordinária experiência de crescimento que, efectivamente, tivemos. A Imperatriz lembra-nos que é quando deixamos as nossas emoções fluir que somos capazes de encontrar a nossa essência mais profunda, o nosso Eu criador, pois somos capazes de amar tudo o que nos rodeia, começando por nós mesmos. Só quando vivemos plenos das nossas emoções conseguimos encontrar um sentido para o nosso caminho, conseguimos encontrar-nos e colocarmo-nos ao serviço, algo tão natural e essencial em nós, mas que tem de ser feito com tanta atenção e cuidado. Este mês, de baterias mais carregadas, sejamos então capazes de aproveitar a energia criativa que nos envolve, de coração, e dar forma e voz aos nossos projectos e ideias.

Balança

No mês em que diversos planetas vão estar a transitar em Carneiro, o signo complementar de Balança, o Tarot traz-nos um desafio forte, mas muito importante, materializado pela energia da Rainha de Espadas, que nos traz um confronto entre a razão e a emoção, algo que é preciso assimilar e integrar para que possamos crescer. Por vezes, para atingirmos os nossos objectivos, temos de ser capazes de focar a nossa energia e conseguir direccionar as nossas emoções. Esse processo é muito mental, algo que até é natural para nós, sempre em busca de um equilíbrio. No entanto, o preço desse mesmo equilíbrio não pode ser definido da forma tradicional e mental, levando-nos a uma certa frieza que, certamente, não nos levará onde pretendemos. É preciso então compreender que o equilíbrio não se encontra no exterior, mas sim dentro de nós, na sintonia entre a mente e o coração, entre a razão e a emoção, e que só dessa forma poderemos estar bem. Esta carta pede ponderação e calma, pede para pensar antes de agir, mas não esquecer que o propósito é exactamente esse, agir, materializar, transformar. Se bem direccionada, a energia desta carta pode ser magnífica, trabalhando o nosso interior e mostrando-nos que, ainda que o mundo nos apresente obstáculos, é a serenidade e a ponderação que nos permitem manter o foco. Contudo, mal trabalhada, ela leva-nos para o campo da arrogância, do medo e da frieza, destruindo e não construindo, criando barreiras e não permitindo transformar o que precisa de o ser.

Escorpião

Toda a transformação cria turbulência, destrói estruturas e bases que antes achávamos tão fortes e perfeitas, modifica-nos, muda-nos. Contudo, depois dessa mesma turbulência, que tanto fez exteriormente, é tempo de voltar onde Escorpião se sente melhor, dentro de nós mesmos. É essa a mensagem que o 4 de Espadas traz para a emocional e profunda energia de Escorpião. Ainda vivemos o rescaldo de três anos do trânsito de Saturno, ainda estamos a lamber as feridas e a pôr os pés nos locais correctos. O tempo é agora de foco em quem somos e no nosso propósito. Há tempo para tudo, só não o podemos desperdiçar. Embora possamos e devamos estar em movimento, esta carta lembra-nos que é preciso reservar um tempo para estar connosco próprios, ouvindo apenas o nosso Eu, resguardando-nos do caos que tantas vezes impera à nossa volta. Como verdadeiros canais de transmutação de energia, de vez em quando é preciso voltar à nossa essência, limpar a nossa energia, renová-la e reafirmar a consciência de quem somos. Quando não o fazemos, o cansaço vai imperar e a falta de foco vai impedir de fazermos o que é importante de ser feito. Sejamos então capazes de reconstruir as nossas bases, as nossas estruturas, em perfeita sintonia com o nosso caminho, pois apenas dessa forma conseguimos libertar-nos dos medos, dos receios e das dúvidas, conseguimos ver e dar os passos necessários no nosso caminho, no nosso propósito.

Sagitário

A energia de Sagitário tem este mês uma das mais positivas e subtis cartas do Tarot. A Estrela é a carta, por excelência, da esperança, e vem lembrar ao signo da Fé que sem a sua energia, nada pode ser criado, nada pode ser desenvolvido. Ciclos foram fechados e novos caminhos abertos. Se ouvimos o que o Universo nos tem transmitido, fomos capazes de operar diversas mudanças e transições, agarrando o nosso propósito com determinação e vontade. Depois das sementes plantadas, é tempo de cuidar delas, alimentá-las e criar o ambiente necessário ao seu desenvolvimento. A esperança é o principal factor para fazer tudo isto e permitir que os nossos investimentos comecem a dar os primeiros resultados. Tudo isto só pode ser feito quando estamos na mais perfeita paz connosco próprios, no nosso coração, com confiança e optimismo, mas também com muita calma e paciência. Quando nos permitimos estar nessa vibração, conseguimos ver respostas que não estávamos a encontrar, conseguimos encontrar soluções para problemas que não conseguíamos solucionar, simplesmente porque relaxamos a nossa mente e deixamos o coração guiar-nos. A chave para este mês é precisamente essa, permitir o coração falar e espelhar algumas das nossas maiores virtudes, desde a esperança de que tudo irá correr da melhor forma para nós à confiança que a experiência terrena é, acima de tudo, um estágio de compreensão de que é com o coração que podemos encontrar a verdadeira felicidade em tudo o que fazemos.

Capricórnio

Excelente carta e mensagem que o Tarot traz para a energia de Capricórnio, neste mês. Os Enamorados são uma das mais belas cartas que o Tarot tem, cuja mensagem, nestes tempos tão fortes e conturbados que a nossa energia tem vivido, é um verdadeiro bálsamo para a nossa alma. Quando tomamos decisões, de coração aberto e focados em nós mesmos, confiantes de que o caminho que escolhemos é aquele que é o melhor, naquele momento, para nós, o Universo agracia-nos com a sua bênção e auxilia-nos a encontrar aquele pote de ouro que tanto almejamos no final do nosso arco-íris. A chave aqui é colocarmos o orgulho, a arrogância e tudo o que constitui as nossas tradicionais barreiras de lado, permitindo-nos apenas mostrar quem somos, respeitando as nossas emoções e a nossa essência. Subir a montanha da vida pede que nos conheçamos bem, para sabermos até onde podemos chegar ou para percebermos que há mais que temos de aprender, mas também solicita que saibamos porque estamos a subir e a atravessar os mais diversos obstáculos. Quando nos sintonizamos com a nossa essência, permitimos a transformação total de quem somos e sabemos, dessa forma, escolher de forma correcta o caminho a trilhar. Neste mês viveremos a sétima e última quadratura entre Plutao, a transitar no nosso signo, e Úrano, em Carneiro, pedindo-nos a transformação total e o finalizar de um processo que já há algum tempo estamos a viver. É apenas uma escolha, permitir essa mudança, essa quebra, ou resistir e sofrer. Essa escolha, invariavelmente, tem de ser feita com o coração.

Aquário

Se no mês passado a nossa conexão impelia a energia de Aquário para a acção, neste mês o 2 de Paus relembra-nos que agir sem conhecimento e sem propósito tem o mesmo efeito que estar parado, pois a nenhum ponto verdadeiramente forte e transformador de nós mesmos nos fará seguir. Olhemos a nossa vida e vejamos tudo o que atingimos. Será que é realmente aquilo que queremos e necessitamos para sermos felizes? Será que olhando com os olhos da alma chegamos à conclusão que temos aquilo que efectivamente almejámos, ou estaremos ainda agarrados à nossa zona de conforto? Há muito que nos apercebemos do que já não necessitamos e do que já não nos faz falta, mas os medos e as dúvidas, tantas vezes, impedem-nos de dar os passos que realmente necessitamos. Por isso, esta carta diz-nos que chegou o tempo de querer mais, de arriscar e de nos entregarmos ao que sabemos, dentro do nosso coração, que nos fará feliz. Há ainda um longo caminho a fazer e a transformação que iremos operar poderá, muitas vezes, levar-nos à dor, é verdade, mas é a dor que nos ensina o valor de cada uma das conquistas, que nos mostra que é necessário viver em plena celebração. Se não temos ou não conseguimos celebrar nada nas nossas vidas, então claramente chegou o tempo de mudar, de transformar, de dar um salto no escuro em busca de algo que nos complete, que nos permita voltar a sentir o nosso coração a pulsar. Cada segundo que esperamos por uma solução vinda de fora é tempo perdido no caminho da nossa felicidade. Por isso, o tempo de agir é agora, a forma de agir é com entusiasmo, sem medo e com determinação.

Peixes

No mês em que a sua energia mais está presente, o signo de Peixes tem como conexão uma das mais fortes cartas do naipe das emoções, o Cavaleiro de Copas. O ambiente é de emoção e de envolvimento, de olhar um pouco para dentro e deixarmos as nossas emoções fluírem para o enorme oceano que é o nosso Eu. Encontrar um propósito para tudo o que fazemos é um dos nossos principais objectivos, mas as ilusões que tantas vezes criamos à nossa volta é um dos maiores obstáculos que temos ao nosso crescimento. Querer evoluir e fazer mais exige sermos fiéis a nós mesmos e respeitarmos, acima de tudo, quem somos e as nossas emoções. Quando nos entregamos a ilusões e expectativas, criamos um ambiente propício a mais sofrimento, mais mágoa, mais desilusão e tristeza. O que esta tão bela carta nos pede é que sejamos capazes de trazer até ao nosso caminho a serenidade do mar que está dentro de nós e que saibamos, como grandes marinheiros, navegar nas águas da vida com a confiança e a determinação de quem sabe que é respeitando as marés que conseguirá encontrar um rumo e chegar mais longe, mais rapidamente. Quando vivemos as ilusões, puxamos o controlo até nós e não nos permitimos chegar onde realmente temos de chegar. Larguemos então todos os nossos mecanismos de controlo, mesmo aqueles mais escondidos, todas as formas de carência e vitimização que apenas servem para chamar a atenção, e nos permitamos navegar, em busca do nosso propósito maior, aquele que verdadeiramente nos trouxe a esta experiência terrena.

Artigo originalmente publicado em www.leonardomansinhos.com
Tags
Show More

Leonardo Mansinhos

Nasci em Lisboa em 1980 sob o signo de Virgem e com Ascendente Capricórnio. Quando era pequeno descobri uma paixão por música, livros e por escrever. Licenciei-me em Organização e Gestão de Empresas pelo ISCTE e trabalhei durante quase uma década nas áreas de comércio, gestão e, principalmente, Marketing, mas desde muito cedo interessei-me pelo desenvolvimento espiritual. Comecei como autodidacta há mais de uma década em diversos temas esotéricos, nomeadamente em Astrologia, e, mais tarde, descobri no Tarot uma verdadeira paixão. Hoje dedico-me a esta paixão através das consultas de Tarot e Astrologia, assim como de formação, palestras e artigos nas mesmas áreas. Em 2009 co-fundei a Sopro d’Alma, um espaço de terapias holísticas e complementares, dedicado ao ser humano e onde dou as minhas consultas, cursos e palestras. Procuro, acima de tudo, ser um Ser todos os dias melhor, pondo-me ao serviço da sociedade através de tudo o que sou.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: