CulturaLiteratura

A série de Charley Davidson

Gosto de todo o tipo de literatura e, embora não seja especialmente fã de chick lit, adorei descobrir estes livros e esta nova protagonista: Charley Davidson. Recomendado por uma amiga, li a sinopse (é sempre esse o meu “erro”, não é?) e tive de comprar o primeiro livro. Depois, não consegui resistir e de momento já conto com seis – e sei que há mais a serem escritos.

A série de livros de Charley Davidson, escritos por Darynda Jones, é uma mistura de chick lit, de comédia, de erótico, de fantástico e de policial. Charley  Davidson é uma detective privada que trabalha, também, com a polícia e tem uma ajuda extra para descobrir os mistérios que lhe chegam às mãos: ela consegue comunicar com os mortos.

Darynda Jones apresenta-nos uma personagem que consegue agradar a todos: engraçada, boRM_charliedavidson_1nita, tão segura quanto insegura, com um passado difícil e com um dom. Aliás, descobrimos logo no primeiro livro que o dom de Charley é muito maior do que pensamos, pois ela não é só capaz de falar com mortos. Não. Na realidade, ela é the Grim Reaper, a Grande Ceifeira, mas sem um manto preto, mãos de esqueleto e uma foice. Charley Davidson é, na realidade, a luz para onde os mortos devem ir.

Porém, não é por isso que a vida e a profissão de Charley são mais fáceis. Pelo contrário, provavelmente até torna mais complicada, pois nem sempre os mortos têm as respostas que ela precisa – quem os matou, onde estão os corpos, quais foram as razões. Por vezes, os mortos ainda estão mais confusos que ela. Não é tão fácil quanto parece resolver os casos que lhe chegam às mãos e a detective vai precisar de toda a ajuda que conseguir. Para compor as tropas de Charley estão a melhor amiga e secretária Cookie, o polícia tio Bob, o pai ex-polícia, o amigo Garrett, a madrasta terrível, a irmã Gemma e Angel, o peculiar ajudante da detective, entre outros. No entanto, o mais importante é, claro, um grande amor que Charley conheceu apenas uma vez, mas que nunca lhe saiu da cabeça. Será que ela vai conseguir, finalmente, encontrá-lo de novo?

Além dos casos policiais bastante interessantes que vamos acompanhando, Charley Davidson também nos vai dar a conhecer um universo muito interessante, onde não só reinam os espíritos, mas também anjos e demónios, profecias, poderes e muitos segredos, que vamos desvendando ao logo da série, juntamente com a própria Charley.

Tudo óptimas receitas para escrever histórias incríveis. Tanto que, quando acabei o primeiro livro, tive um acesso de inveja boa: “porque é que não fui eu a ter esta ideia?”

Tags
Show More

Rosa Machado

Por ser curiosa e fascinada pelo que não compreendo, considero-me uma devoradora de livros e uma criadora compulsiva, seja de contos no papel ou de histórias mirabolantes no dia-a-dia. Adoro animais, fotografia, música e filmes – arte em geral. Perco a noção do tempo com conversas filosóficas sobre nada, longas caminhadas para parte nenhuma, conversas exageradas com os amigos, e séries com ronha no sofá.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: