Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CinemaCultura

Billy Wilder, o homem do cinema

Billy Wilder foi uma das personalidades a quem se deu mais destaque no mundo cinematográfico. Este trabalhou com estrelas como Greta Garbo, William Holden, Tony Curtis ou Marilyn Monroe. O legado deste notável cineasta austríaco foi tão poderoso que lhe concedeu a nomeação ao Óscar 21 vezes, o que lhe permitiu conquistar seis estatuetas, duas delas como diretor.

Nascido a 22 de Junho de 1906, Samuel Wilder – mais conhecido por Billy Wilder -, dirigiu e co-escreveu alguns dos mais conhecidos clássicos de Hollywood tais como Amigos, Amigos, Negócios à parte (1981), A Vida Íntima de Sherlock Holmes (1971) ou Pacto de Sangue (1944). Apaixonado pelo mundo do cinema, Wilder abandonou a Faculdade de Direito e trabalhou como repórter em Viena e Berlim até 1929. Mais tarde acabou por dirigir um filme na França onde se estabeleceu após a ascensão do nazismo em 1933, já que este era judeu e perdeu a sua mãe e alguns outros familiares em campos de concentração.

Alguns anos depois, Billy mudou-se para a América onde se manteve ativ como roteirista e onde formou uma dupla brilhante com Charles Brackett, com quem escreveu roteiros dos filmes Ninotchka e Bola de Fogo, de Howard Hawks. Ambos foram indicados ao Óscar. Em 1942, Billy Wilder estreou-se na direcção com o filme A Incrível Suzana, uma comédia mordaz, característica que este transportou ao longo de toda a sua filmografia. A sua história cinematográfica inclui também A Montanha dos Sete Abutres, onde expõe o lado pior do jornalismo e ainda um filme protagonizado por Marilyn Monroe de seu nome O Pecado Mora ao Lado. O empenho e dedicação de Wilder permitiu-lhe assim ganhar dois Óscar de Melhor Filme e Diretor e três de Melhor Roteiro, entre outras indicações e premiações. Mais recentemente, em 2000, Quanto mais melhor foi eleito a melhor comédia de sempre pelo American Film Institute.

Concluindo, Billy Wilder deixou um vasto legado cinematográfico. Coleccionador de arte, Wilder adorava o mundo do cinema e sempre foi reconhecido pelo seu trabalho. Faleceu a 27 de Março de 2002, aos 95 anos de idade, vítima de pneumonia após diversos problemas de saúde entre eles, cancro.

Tags

Cátia Barbosa

Dizem que sou sonhadora. Gosto de sonhar acordada mais do que quando estou a dormir. Prefiro o som às imagens e a natureza aos ecrãs. Acredito em magia, em sonhos que se realizam e em tudo aquilo que não se vê com os olhos. O amor move-me e foi ele que me levou às palavras. A licenciatura em Jornalismo e Comunicação tirou-me qualquer dúvida sobre aquilo que quero fazer na vida. E o amor pela rádio só veio aumentar essa certeza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Back to top button

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: