GastronomiaLifestyle

Bananas, para que vos quero…

Sempre que estou sem música no carro, oiço a TSF e ouvi algo sobre a mudança de hábitos de consumo dos portugueses. O facto é que nós, habituados a ser uns mãos largas, tivemos que nos adaptar aos novos tempos e a novos hábitos. E isso fez-me lembrar um episódio passado em minha casa, num jantar de família.

Eu gosto de experimentar. Acho que a minha paixão pela cozinha passa muito por aí. Nesse dia, tinha em casa para jantar a minha família mais próxima e o meu padrasto, que não consome muitos ingredientes que utilizo na minha cozinha.

Tinha passado há pouco tempo, no meu canal público favorito, uma reportagem sobre aproveitamento de tudo aquilo que nós deitamos fora na nossa cozinha. Uma curiosidade é que muitos chefs colocam à prova os seus aprendizes dando-lhes estes ingredientes para que possam dar largas à sua criatividade. Nesse dia, aproveitei para colocar uma dessas receitas em prática, uma vez que tinha cobaia. E pensei, depois de terminar, que ou ia correr muito bem, ou muitíssimo mal.

Os meus convidados chegaram para jantar e eu estava a terminar a minha… Surpresa. O cheiro que vinha da cozinha era maravilhoso e o meu Padrasto perguntou-me o que estava eu a fazer

– Pão. – respondi eu com um sorriso enigmático.

Fomos para a mesa e tirei o pão do forno e de facto cheirava muito bem. Deixei-o numa grelha para arrefecer e levei-o para a mesa. O Pão estava maravilhoso…

Conversa puxa conversa, a manteiga e o queijinho a derreter no dito e o P. pergunta-me que pão era aquele. Com algum suspense, respondo-lhe:

– Chama-se Pão falso integral.

– Ah, bem me parecia que isto era integral. Mas olha gosto e eu que sou esquisito com a comida.

– Pois, eu sei…

Ele parou de mastigar e ficou a olhar à espera que terminasse a frase. Ao que o meu filho, ingénuo como qualquer criança que diz tudo, porque não tem filtros, responde:

– É bom não é? É pão de casca de banana!

Pára tudo! Pão de casca de banana?

– Estão a brincar comigo!

Começamos todos a rir e eu confirmo: é de facto Pão de casca de banana. Depois de algumas investigações, descobri uma receita que me pareceu digna daquele jantar.

Posso dizer-vos que depois da risota, o pão desapareceu. Mais, o meu padrasto obrigou-me a fazer outro no mesmo dia e por duas razões: Primeiro, para ter a certeza que o ingrediente principal eram as cascas. E porque gostou tanto que quis levar um quentinho para casa…

 

Vamos às compras?

  • 300ml de água morna
  • 3 Cascas de banana
  • 1 Pacote de fermento de padeiro em pó (5 a 6 grs)
  • 2 Colheres de sopa de açúcar
  • 2 Colheres sopa de manteiga
  • 600g de farinha de trigo T65
  • 2 Colheres sopa de leite em pó
  • 2 Colheres chá de sal fino

A seguir, preparar:

Lavam-se as cascas de banana e retiram-se as extremidades duras. Num liquidificador, misturam-se as cascas com a água morna e desfazem-se as cascas na água morna, do qual resulta um puré bastante escuro. Juntam-se os restantes ingredientes, pela ordem mencionada.

Amassa-se (se tiver uma máquina de pão, ou uma Bimby, facilita em muito o trabalho) e deixa-se a levedar por meia hora

Entretanto, liga-se o forno a 180 graus e, após o descanso da massa, coze-se por cerca de 25 a 30 minutos,

As simple as that!

Tags
Show More

Marisa Coelho

Eu, curiosa aprendiz de tachos e letras, inspiro-me nas referências do digníssimo trabalho de outros e dou-lhe o meu cunho pessoal. Conto estórias com personagens, tempos e espaços, condimentadas q.b. E sempre em busca do ingrediente perfeito que muitas vezes se encontra na Dita paixão do que se faz.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: