Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
CrónicasDesporto

Aventura ou desafio? Peseiro tem a última palavra

O regresso de José Peseiro não vai ser fácil. Depois da última passagem pelo campeonato português, com algum sucesso, onde conquistou a Taça da Liga ao serviço do Sporting de Braga, o treinador português procurará a sua afirmação definitiva na lista dos melhores treinadores portugueses. Contudo, como já salientado no início do texto, esta não se afigura uma tarefa fácil. Apesar de não ser uma tarefa utópica, longe vão os tempos onde a máxima de Quinito era uma das verdades basilares do futebol português.

Uma das tarefas urgentes de José Peseiro será devolver a confiança à equipa e aos adeptos. De seguida, ambicionará enfrentar a sua própria sombra. Rotulado como o principal obreiro e mentor do futebol ofensivo e atractivo das suas equipas, uma das promessas que terá de cumprir obrigatoriamente, o treinadoJM_peseiroeofcporto_1r também necessita de resolver os problemas das suas equipas ao nível defensivo – apesar dos golos marcados pelas suas equipas, o seu balanço defensivo está longe de ser o melhor.
Curiosamente, um dos aspectos herdados por Peseiro, onde já contribuiu no seu primeiro jogo para o campeonato, é a melhor defesa do campeonato – um aspecto interessante a mencionar, já que o leitor poderá identificar, de forma rápida, vários plantéis do FC Porto com defesas de melhor qualidade, quando comparados com as soluções do plantel desta época.

Peseiro também herda cinco pontos de atraso na Liga Portuguesa, um passeio tranquilo até ao Jamor e um dos piores adversários possíveis na Liga Europa. Se já é corajoso ambicionar o título de campeão nacional, parece existir ambição em excesso na conquista da Liga Europa. As evidências não se encontram na falta de valia da equipa portista, mas pelo pouco tempo de treino que o treinador vai encontrar na preparação desta eliminatória. Quanto ao campeonato e sempre com a clara noção da dependência dos resultados do Sporting, os portistas têm de se manter confiantes. (Ainda) não pela qualidade de jogo imposta pelo novo treinador, que vai enterrar um ano e meio de futebol lento, num estilo característico do futebol brasileiro das últimas décadas, mas pelo efeito Vítor Pereira, para sempre guardado na memória dos adeptos. Adeptos que surgiram pacientes na estreia de Peseiro, mas que não tarda vão exigir (e bem) mais do plantel e do treinador.

Tags
Show More

João Miranda

Comunicação e Sociologia como formação, escrita como actividade de lazer. Livros e café, uma boa esplanada e amigos, sol no céu vigilante e viagens. Será difícil levar algo melhor da vida do que isto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: