Tomás Vasques

Advogado de profissão, não se deixou enclausurar em códigos e barras. Arrumado na prateleira da esquerda pela natureza das coisas, desenvolveu na juventude – ainda as mil águas de Abril não tinham chegado – gostos exóticos, onde se incluíam chineses, albaneses e charros alimados. Navegou por vários territórios: da pintura à América Latina, da escrita à actividade política. Gosta de rir, de cozinhar, de Roberto Bolaño, de honestidade, cerveja, conquilhas e peixe fresco. Irrita-se com a intolerância, o autoritarismo e vendedores de banha da cobra. É agnóstico. Apesar da idade, ainda não perdeu o medo do escuro, do sobrenatural e das ditaduras.
Europa

Triste Europa!

Fiz o meu baptismo numa greve em noite de São Martinho, em 1969, já lá vão quarenta e cinco anos…
Europa

O sofisma grego

Toda a discussão a que assistimos nos últimos meses sobre o “problema” da Grécia é um sofisma. O irascível senhor…
Europa

E a Espanha aqui tão perto…

Aqui ao lado, na vizinha Espanha, está em curso uma revolução democrática. No Domingo passado, nas eleições autonómicas e municipais,…
Política

Ainda à espera do Godot?

De repente, as eleições presidenciais saltaram para o centro da agenda política. Era inevitável e só os néscios podiam acreditar…
Política

O Dantas cheira Mal da Boca!

Há cem anos, a 26 de Março de 1915, saiu o primeiro de dois números da mais efémera e, ao…
Política

Os dias de amanhã

Tenho sempre à mão, sobre a secretária, as crónicas de Victor Cunha Rego publicadas no DN e reunidas no livro…
Crónicas

A Grécia Antiga e os mestres pensadores*

Estalou o verniz aos nossos mestres pensadores, essa fina flor doméstica do pensamento único europeu, quando os hereges gregos, esmifrados…
Europa

E no entanto a Grécia move-se

Deixemo-nos de floreados: o novo governo grego trouxe uma brisa de ar fresco a uma Europa deprimida e sombria, de…
Europa

Finalmente, ligaram as máquinas

Neste momento, o barulho característico das rotativas e o cheiro a tinta fresca nas tipografias do BCE enchem caixotes e…
Sociedade

Paris nunca se acaba

Paris viveu três dias de terror, com um balanço trágico de 17 mortos em três acções terroristas. O fanatismo islâmico…

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker