Florbela Caetano

Gosto dos mundos que se dizem contraditórios: a publicidade e o jornalismo. Gosto de pensar que os dois nos podem ajudar a viver num mundo melhor. Gosto de sentir que informar pode repor a serenidade no meio de caos. Deixo-me fascinar com a imagem e perco-me na escrita. Entre todas as alianças de universos ao nosso dispor, quero dizer as palavras e criar imagens com o som.
Lifestyle

Que personagem queres ser quando fores grande?

Um monte de lã vermelha, um fio azul e duas canetas fazem parte da brincadeira que mais memórias de diversão…
Imprensa

Liberdade de imprensa: Ilusão ou Realidade?

Entre ter um governo sem jornais ou ter jornais sem governo, Thomas Jefferson disse que preferia a segunda opção. O…
Cultura

Do berço à fé

Ao nascermos, o mundo é um aglomerado de cores, cheiros, texturas e sons. Estando desprovidos da noção de conceito, outros…
Cultura

Damien Rice: um guilty pleasure que calha sempre bem

Há pouco, enquanto lavava a louça, o rádio tocava no fundo da cozinha. Contudo, de um momento para o outro,…
Lifestyle

“The Goldbergs”: três razões para entrar nos anos 80

Há quebras de energia que nem uma boa noite de sono resolve. Há crises de criatividade que nem o silêncio…
Cultura

Umberto Eco: um nome que é mais do que a Rosa que inventou

“Sempre que publico um novo romance, as vendas de «O Nome da Rosa» sobem. Qual é a reacção? ‘Ah, um…
Sociedade

“Livre não sou, que nem a própria vida mo consente”

Temos que estudar, temos que trabalhar, temos que ganhar dinheiro. Não fazemos isto porque alguém pode ver, não apontamos para…
Sociedade

Um hexágono para derrubar os sentimentos negativos

Dizer que vivemos connosco vinte e quatro horas sobre vinte e quatro horas, durante toda a vida, implica assumirmos que,…
Imprensa

Fotojornalismo: há lentes que procuram humanidade

Com frequência, diz-se que vivemos numa sociedade dura de ouvido. E, neste contexto em que há uma profusão de símbolos…
Cultura

Palavras apunhalam, palavras incendeiam

“O alentejano não vê o suicídio, ou melhor, não o encara enquanto fenómeno ilegítimo ou passível de criar dilemas.” A…

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker