Ciências e TecnologiaTecnologia

A heroína mais amada

JN_laracroft1Nome: Lara Croft

Data de Nascimento: Estreou-se no PC em 1996

Profissão: Arqueóloga e aventureira in extremis, exploradora de túmulos recônditos e tesouros.

Objetivos de Vida: Desenterrar/descobrir/explorar todos os artefactos deste mundo e do outro, livrando ambos dos vilões que, amiúde, encontra pelo caminho.

Habilidades: Mortais encarpados, escalada radical, saltos em largo comprimento e altura, imergir em água durante longos períodos de tempo, imunidade a constipações e gripes que poderiam advir dos longos e constantes mergulhos.

Get the Look: A mochila é indispensável para deslocar kits de primeiros socorros em abundância, de grandes e pequenas dimensões, tochas, armas e, claro, propriedades mágicas de redimensionamento de objectos (tais como chaves e artefactos). Cabelo entrançado, calções e tank top, acompanhados de botas de montanhismo com meias grossas de lã. Não esquecer o balançar de anca e a pronúncia britânica.

Curiosidades: Lara Croft enfeitiçou o Mundo dos videojogos há mais de 10 anos, mas nem por isso deixou de se reinventar. Embora o nome “Croft” seja hoje excepcionalmente reconhecido, originalmente, Lara terá sido imaginada como uma exploradora sul-americana de sobrenome “Cruz”, construída à imagem de Indiana Jones. A história de Lara pode ser fictícia, mas toda ela está escrita e definida, desde data de aniversário, a saber 14 de Fevereiro de 1968, até à escola onde estudou. Criada no seio da aristocracia britânica, Lara nasceu da aventura e para a aventura, com uma especialização em resolução de enigmas. De uma primeira versão extremamente pixelizada, onde o excessivo tamanho de copa do sutiã terá sido fruto de um erro corrigido apenas em 2006, Lara foi sendo aperfeiçoada ao longo do tempo, sem nunca perder a sensualidade. Em 2013, Croft ganhou uma nova identidade e está pronta para reescrever a sua história.

Memorável: A melodia do tema principal do primeiro jogo e, não podia deixar de ser, Croft Manor.

Tags
Show More

Jordana Nicolau Costa

“The greatest pleasure of writing is not what it’s about, but the inner music that words make” – Truman Capote

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: