PolíticaPortugal

A Crise de Representação

Não nos sentimos representados pelos nossos políticos. Esta parece ser uma verdade universal incontestada. Visto isto, há uma questão fundamental a fazer-se: o que é que se passa com a democracia?

Todos sabemos que a nossa democracia funciona mal. Outra verdade universal, esta também, em certa medida, incontestada. Porém, o seu mau funcionamento, pelo que ouço dos ‘politiqueiros’ com que me dou, não se deve somente aos políticos.

Reflitamos um pouco. O problema da representação não é só a falta de representação política. É a falta de prosperidade económica e social. Quando há prosperidade, ou melhor, dinheiro, o problema da representação raramente é posto em cima da mesa.

Mais, vivemos numa crise de ideias e valores e isso reflecte-se na dita classe política. Costumamos ouvir dizer que agora não há políticos como antigamente, como Francisco Sá Carneiro, Álvaro Cunhal, Mário Soares, ou Salgado Zenha. Ideológica e moralmente eram (e são) um exemplo. Nada comparado ao que há agora. Por sua vez, isto reflecte-se na representação política.

Actualmente, temos a visão da política como um jogo. A Assembleia (da República, diz-se) transformada num casino e os deputados em gamblers. Lá, jogam, defendendo os seus próprios interesses.

Temos um sistema político em falência. Promessas não cumpridas e verdadeiras mentiras eleitorais estão a ser o catalisador do aumento do descontentamento generalizado da população. Os partidos do poder estão sem soluções e agarrados a dogmas que funcionam como uma âncora que arrasta o país para o fundo. As alternativas que nos vendem os movimentos e partidos fora do arco da governação são, para muitos, irrealistas e, para outros, desejáveis, mas não exequíveis por estes movimentos.

Estamos anestesiados. Porquê? É verdade que somos um país de brandos costumes, do respeitinho e do certinho e direitinho. Contudo, também somos o país que matou um rei, que combateu uma guerra a milhares de quilómetros, durante 13 anos, e que fez uma revolução magnífica, exemplo para o resto do mundo.

O problema é que também somos um país em que os cidadãos não reclamam. Esporadicamente, vemos nas redes sociais reações mais violentas a certos comportamentos dos políticos, mas nas ruas, é raro. Somos todos uns activistas de sofá, à espera que nos caia do céu a utopia que tanto desejamos. Somos preguiçosos. E muito. Se o estado de coisas está mal, temos de fazer algo para o mudar.

Há uns dias, houve quem viesse a público defender que um dos grandes problemas de Portugal era a Constituição. Falo do Observador, claro está. Os portugueses não se sentem representados pela lei fundamental que têm, diz-nos o dito jornal.

Não querendo fazer quaisquer tipo de juízos de valor sobre este projecto de alteração constitucional, creio que é um passo em vão para uma discussão séria – um jornal, que deveria apresentar-se e ser imparcial, toma uma posição ideológica bastante vincada. Talvez seja esse o motivo, para já, para a marginalização mediática da proposta.

Contudo, o nosso país é mesmo assim: não se discute nada, pelo menos nada de importante. Reclama-se (e muito), mas só no sofá. Todavia, discutir com argumentos plausíveis assuntos importantes, é invulgar. Isto leva a que as decisões sejam tomadas do topo da hierarquia, sem a inclusão dos representados. Talvez seja por isso que há uma grande crise de representação.

Tags
Show More

Jorge Nicolau Magalhães

Nascido ‘lá fora’, mas criado em terras lusas desde tenra idade.
Desde cedo demonstrei interesse pela comunicação. Talvez por causa disso eu tenha optado por estudar comunicação.
Gosto de ler, ler e ler. Escrever… vou-me safando.
Gosto de política, muito mesmo.
Não sou utópico. Sou profundamente (neo)-realista. E, por isso, mudar o mundo não é comigo; contem comigo apenas para o consertar aos poucos.
Sou apenas um observador e um crítico algo compulsivo.

Related Articles

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker
%d bloggers like this: